Carta de crédito: como usá-la para adquirir um imóvel – e os problemas que o uso incorreto pode causar

Carta de crédito: como usá-la para adquirir um imóvel – e os problemas que o uso incorreto pode causar

< VOLTAR

A carta de crédito é um instrumento que pode ser utilizado para comprar bens de alto valor agregado, sobretudo imóveis.

No Brasil, existem várias formas de adquirir patrimônio, algumas mais acessíveis que outras. A carta de crédito é um desses instrumentos que podem ser utilizados para comprar bens de alto valor agregado, especialmente imóveis.

Resumidamente, a carta de crédito consiste em um documento emitido por uma instituição financeira, representando um valor específico que pode ser utilizado na compra de produtos. Em outras palavras, é uma prova escrita de que você tem crédito junto ao banco em questão e que essa instituição se comprometerá a pagar pelo bem adquirido.

Como adquirir uma carta de crédito?

A primeira etapa é procurar um banco que ofereça esse tipo de produto, que será o seu credor e cobrará as parcelas referentes ao empréstimo. Converse com o gerente sobre as condições, taxas administrativas e outros encargos. Jamais faça esse processo por impulso, pois ele envolve um comprometimento de longo prazo e pode ter impacto sobre as suas finanças no mínimo pelos próximos 20 ou 30 anos.

Se você quiser, também pode adquirir a carta de crédito via consórcio. Nesse formato, você ingressa em um grupo de pessoas com objetivo similar e, quando for contemplado, receberá uma carta de crédito no valor do produto escolhido.

Veja também: quais são os riscos de visitar um imóvel ou decorado sem corretor?

Compensa comprar via consórcio? Nem sempre. Embora, no plano geral, essa modalidade ofereça parcelas mais acessíveis, a espera pela contemplação pode durar uma eternidade. Resumindo, você tem chances de ser contemplado pelo consórcio – e receber sua carta de crédito – em questão de meses, mas também pode levar vários anos. Para quem paga aluguel, por exemplo, essa espera pode causar prejuízos, tornando o financiamento mais viável.

Como NÃO adquirir uma carta de crédito?

Fazendo uma simples pesquisa online, você pode encontrar vários anúncios de pessoas que comercializam cartas de crédito de maneira paralela, por meio de revenda. Essa prática, embora muito comum, é altamente arriscada, por ser passível de falsificação.

Se encontrar uma oferta "fácil" demais na internet, desconfie. E se sofrer qualquer tipo de golpe, denuncie imediatamente às autoridades! Cartas de crédito são documentos preciosos, vinculados a instituições financeiras idôneas e devem ser fornecidos pelas próprias.

Gostou do post? Se você acha que o texto foi útil, não deixe de compartilhar com seus amigos nas redes sociais!